segunda-feira, 3 de junho de 2019

Os Talentos em Pathfinder 2ª Edição!

Olá e boa tarde, caros confrades!
Tudo tranquilo?

Estamos cada vez mais próximos da 2ª Edição de Pathfinder. Quem já visita nosso Blog há algum tempo sabe o quanto estamos hypados para a nova edição - já são 32 postagens voltadas para o sistema.
Nossa postagem de hoje vai mostrar como funciona, na prática, os talentos de Pathfinder 2ª Edição!

Os Talentos em Pathfinder 2ª Edição

Talentos Pathfinder 2E
Arte espetacular de Johan Grenier, disponível no Blog da Paizo!



Como funcionam os Talentos?


Se você já jogou Pathfinder 1ª Edição ou D&D, provavelmente já está acostumado com a criação padrão de personagens nestes sistemas: você escolhe classe e raça, distribui seus pontos de atributo e você recebe diversas habilidades de acordo com sua classe. Isso mudará radicalmente em Pathfinder 2ª Edição...

Quase não existem habilidades em Pathfinder 2ª Edição: habilidades consagradas desde os primórdios de D&D (como Afastar Mortos-Vivos, do Clérigo) passaram a ser talentos. Dessa forma, fica a cargo do jogador decidir se ele quer esse talento ou não.

Por exemplo: Um Clérigo de 2º nível recebe um talento de classe. Ele possui as seguintes opções de talento neste nível:


  • Afastar Mortos-Vivos: Sempre que você conjurar a magia curar em um morto-vivo, ele ficará com a condição amedrontado por 1 turno caso ele falhe no teste contra a magia;
  • Castigo Sagrado: Suas magias de cura passam a machucar criaturas diabólicas;
  • Cura Comunial: Ao conjurar a magia curar em uma criatura que não seja você, você recupera pontos de vida igual ao nível de magia da sua magia curar;
  • Domínio Expandido: Você escolhe um domínio adicional de sua deidade, recebendo os poderes que o domínio concede.
  • Drenar Vida: Ao conjurar infligir ferimentos em uma criatura viva, você recupera pontos de vida igual ao nível de magia da sua magia infligir ferimentos;
  • Insculpir Símbolo: Você pode insculpir seu símbolo sagrado em um item, podendo usá-lo como  um componente material e somático;
  • Magia Extensa: Você adiciona um componente verbal na magia e expande o alcance da magia a ser conjurada em 9m;
  • Mãos Curativas: Você adiciona componentes verbais na sua magia curar (ou infligir ferimentos, para curar mortos vivos), aumentando a sua cura em 1d8;
  • Simplicidade Mortal: Ao usar a arma preferida de sua deidade, o dado de dano da arma aumenta: de D4 para D6, D6 para D8 e assim por diante.


Apenas com os talentos disponíveis no 2º nível, você já consegue criar diversos tipos de personagens clérigos:
• Quer um Clérigo que combata corpo-a-corpo? Simplicidade Mortal e Insculpir Símbolo são seus talentos;
• Um clérigo curandeiro? Cura Comunial e Mãos Curativas são talentos excelentes para você;
• Um clérigo que causa bastante dano? Castigo Sagrado e Drenar Vida ajudam você a cumprir esse objetivo;
• Um clérigo que controla terreno? Magia Extensa e Afastar Mortos-Vivos são boas escolhas!

Dessa forma, a customização de personagens é um dos grandes atrativos de Pathfinder 2ª Edição, permitindo a criação de milhões de personagens diferentes já no 1º nível. Apenas para atiçar sua curiosidade, existem 715 talentos em Pathfinder Playtest, versão de teste de Pathfinder 2ª Edição.

Os talentos de Pathfinder 2ª Edição normalmente concedem efeitos passivos que amplificam suas magias ou aprimoram as capacidades de seu personagem. Talentos também podem lhe conceder magias adicionais, aumentar seu ranking em determinada proficiência ou subverter a economia de ações do jogo. O último tópico da postagem mostra a funcionalidade de diversos talentos do jogo.

Mas se você está pensando que apenas a sua classe é customizável, ledo engano: existem talentos para perícias e ancestralidades. Até as antigas multiclasses e classes de prestígio são talentos!

Tipos de Talentos


Existem cinco tipos distintos de talento. São eles:
  • Talentos de Classe: Os Talentos de Classe estão atrelados a sua classe e sua utilidade normalmente está voltada para os combates. Todas as classes recebem um talento de classe quando alcançam níveis pares. Classes não-conjuradoras também recebem um talento de classe no 1º nível;
  • Talentos de Perícias: Os Talentos de Perícia estão atrelados a suas perícias e normalmente só podem ser escolhidos após você possuir determinado ranking (proficiência) na perícia em questão. O talento queda de gato (cat fall), por exemplo, exige que você seja treinado na perícia acrobacia.
    Os talentos de perícia podem ter seus efeitos aprimorados dependendo de sua proficiência na perícia requerida. Usando o mesmo talento queda de gato como exemplo, você diminui a altura de uma queda em 3m para efeitos de calcular dano de queda quando você é treinado na perícia acrobacia. Se você é lendário na perícia acrobacia, você simplesmente não toma dano de quedas.

    Você recebe um talento de perícia a cada nível par (exceto a classe Ladino, que recebe um talento de perícia em todos os níveis). Talentos de Perícia terão o traço Perícia abaixo do seu nome. A lista de Talentos de Perícia inicia na página 160 de Pathfinder Playtest, abaixo de Non-Skill Feats.
  • Talentos Gerais: Talentos Gerais nada mais são que os Talentos de Perícia, acrescidos de uma pequena lista de 20 talentos não relacionados a perícias.

    Você recebe um talento geral nos níveis 3, 7, 11, 15 e 19. Talentos Gerais terão o traço Geral abaixo do seu nome. A lista de Talentos Gerais inicia na página 160 de Pathfinder Playtest.
  • Talentos de Ancestralidade: A sua raça (agora chamado de Ancestralidade) lhe concede talentos específicos, a depender de sua ancestralidade. Um halfling, por exemplo, pode escolher um talento para rolar novamente um dado em caso de uma falha. Um elfo pode escolher um talento para poder conjurar truques independente de sua classe e assim por diante.

    Você recebe um talento de ancestralidade nos níveis 1, 5, 9, 13 e 17. Os talentos de ancestralidade disponíveis estarão dispostos no capítulo referente a sua ancestralidade.
  • Talentos de Arquétipos: Por fim, existem os Talentos de Arquétipos. Como já explicamos nesta postagem, não existem mais multiclasses ou classes de prestígio: em vez disso, você pode substituir seus talentos de classe por talentos de arquétipos.
    Por exemplo: se você é um Mago e quer adquirir talentos de Guerreiro, você deve adquirir o talento Dedicação de Guerreiro, um talento de arquétipo que te permitirá, futuramente, adicionar talentos de Guerreiro ao seu personagem. Ao evoluir para um nível par, você deve abrir mão de seu talento de classe para receber, em vez disso, um talento de arquétipo. 

Talentos Pathfinder Second Edition
Um personagem de 20º nível adquire 31 talentos (30 se for conjurador).
Um personagem Ladino obtém 41 talentos pelo fato dele aprender um Talento de Perícia por nível.

Exemplos de Talentos


Para finalizar a postagem, nós iremos dar diversos exemplos de talentos existentes:

Talentos Pathfinder 2E

Investida Súbita é um talento de Guerreiro (mencionado no bloco à esquerda) de 1º Nível (você pode ver o nível na parte superior direita do talento). Ele subverte a economia de ações do jogo: andar o dobro do seu deslocamento consome duas ações, enquanto que atacar consome uma ação, o que totaliza três ações. Com esse talento, você pode mover-se o dobro de seu deslocamento e atacar com apenas duas ações (sinalizado por dois losangos, na parte superior esquerda).


Um talento de Feiticeiro, disponível no 4º Nível. Seu funcionamento é simples: receba dois truques de sua escola de magia. Diversos talentos serão tão simplórios como esse.
Note que não há losangos antes do nome do talento: isso significa que o talento é passivo.


Cavaleiro do Hospício é um talento de 1º Nível, disponível para a classe Campeão. Se você é Destreinado em Medicina, você passa a ser Treinado com esse talento. Além disso, o poder cura pelas mãos é potencializado, usando D6 em vez de D4.


Por fim, vamos falar de Mãos Curativas, um talento de 1º nível disponível para Clérigos. Você notará que, antes do nome da magia, há um símbolo diferente - o símbolo de reação. Você só tem uma reação por turno, recebendo o uso gasto no início do seu turno. Para acionar uma reação, você precisa de um gatilho - movimento que desencadeia o uso da reação. No caso de Mãos Curativas, o gatilho para acionar a reação é conjurar a magia cura para curar uma criatura viva ou infligir ferimentos para curar uma criatura morta-viva.
O talento Mãos Curativas permite, sem qualquer custo (além de sua reação), aumentar os pontos de vida recuperados em 1d8, amplificando o uso da magia.

Um tira-gosto


Se você quer ver todos os talentos em ação, você pode fazer o download de Pathfinder Playtest, versão de teste da 2ª edição. O PDF é gratuito e o sistema é perfeitamente jogável nesta versão.
Você pode fazer o download em http://paizo.com/pathfinderplaytest


___


Por hoje é só, pessoal!
Esperamos que vocês tenham curtido nossa postagem a respeito dos talentos de Pathfinder 2ª Edição! Se você ficou com alguma dúvida, não hesite em nos contatar por meio do campo de comentários, abaixo!

E não se esqueça de nos acompanhar em nossas Redes Sociais para ver outras postagens como essa!
Você pode curtir nossa página no Facebook, nos seguir no Instagram e no Twitter!

Até a próxima!

Outras postagens que você pode gostar!
A Paizocon ocorreu no penúltimo final de semana e mostrou novos produtos de Pathfinder 2ª Edição e Starfinder!
Entenda a economia de ações de Pathfinder 2ª Edição!
Aprenda tudo sobre o combate de Pathfinder 2ª Edição!

5 comentários:

  1. Olá! Venho aqui como uma pessoa que nunca jogou Pathfinder, mas está cansado das poucas opções (ao meu ver) do D&D 5e. Vocês que estão dissecando o sistema, me recomendariam comprar a primeira edição em português e ler os suplementos em inglês ou ir logo para a segunda edição? Qual jogo está mais agradável, com mais opções de customização? Não ligo pra dificuldade, mas as experiências que os dois podem propor ao grupo. O financiamento está chegando e preciso me decidir hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcel!
      Nós recomendamos a 2ª Edição de Pathfinder de olhos fechados. Embora ambos os jogos possuam excelentes ferramentas de customização, Pathfinder 1ª Edição é um sistema datado e com muitos dos problemas da 3.x. Pathfinder 2ª Edição é um sistema moderno, mais simples e com um sistema insano de customização devido aos talentos, que regem as mecânicas especiais do personagem.

      Boa parte da mecânica de Pathfinder 2E já foi citada em Pathfinder Playtest, que é gratuito. Eu recomendo que dê uma olhada, garanto que vai gostar!
      Você pode fazer o download em paizo.com/pathfinderplaytest

      Abraço!

      Excluir
    2. É que muitas pessoas que eu vejo em grupos, ficaram decepcionadas pro lado em que a 2ed evoluiu. Não entendo o sistema, por que numa edição mais nova tem muitas pessoas que não gostaram?

      Excluir
    3. Desculpa pela demora em lhe responder, Marcel.
      Existem alguns motivos pelos quais esse fenômeno ocorre:

      1- Resistência a mudança: Pathfinder 1ª Edição está há mais de 10 anos na vida do RPGista. Quando vem uma nova edição totalmente diferente do que a primeira edição era, existe uma repulsa natural. Esse movimento é bastante similar ao que ocorreu entre a 3ª e 4ª edição de D&D;
      2- Similaridades com D&D 4E: Muitas pessoas acharam que esse sistema de Talentos que você leu é muito similar aos Poderes da 4ª Edição (algo que definitivamente não é verdade). E como 4ª Edição foi odiada por muitos, essa "onda de ódio" passou para Pathfinder 2ª Edição;
      3 - Problemas de Design: O jogo tem alguns problemas de design, como por exemplo, seu nível entrar em todos os cálculos (inclusive a CA). Para as pessoas que cansaram do Mathfinder da 1ª Edição, isso é um pouco frustrante.

      Acredito que esse seja os três principais motivos.
      Abraço!

      Excluir
  2. Show de bola! Muito bem explicadinho.

    ResponderExcluir

Posts Relacionados

Unearthed Arcana - Guerreiro

[ AVISO:  Essa Unearthed Arcana foi lançada originalmente em Dezembro de 2016 ] Ola, caro aventureiro! Você provavelmente já conhece ...

Postagem mais visitada