segunda-feira, 18 de junho de 2018

NewbieTips #003 - Você não precisa criar um mundo para jogar RPG, uma cidade basta!

Olá e bom dia, RPGzistas!

Estamos de volta com o NewbieTips, nossa coluna semanal com enfoque em ajudar narradores novatos em sua empreitada no RPG!

É muito comum os narradores novatos - na ânsia de criar sua primeira sessão e esperar que ela seja magnífica - acabarem criando muito mais coisas do que deveriam. E a coisa que os novatos mais preparam sem qualquer necessidade é o mundo de jogo.

A primeira coisa que queremos deixar claro com essa postagem é...

Você não precisa criar um mundo para jogar RPG!


Isso em um primeiro momento parece ser devastador, não é mesmo? Como assim, eu posso jogar RPG sem criar um mundo inteiro?
Ao longo dessa postagem iremos te mostrar que, para um narrador novato, menos é mais, e que criar um mundo pode te dar mais problemas do que soluções.

Preparação induz mais preparações


O grande problema da preparação é que, quanto mais você prepara, mais você prepara.
Ficou confuso? Eu explico melhor.

Quanto mais você prepara, mais lacunas e furos você encontra na sua preparação. Isso significa que você precisará criar e preparar ainda mais coisas para prosseguir, criando um loop quase que infinito.

Apenas a pergunta "como o meu mundo passou a existir" pode gerar uma infinidade de perguntas a se responder, por exemplo:

• Deuses e Panteões;
• Raças do Mundo;
• Magias;
• Reinos.
• Etc...

Um outro ponto é que criar um mundo inteiro pode te dar problemas: Com tanto espaço para explorar, é possível que seus jogadores saiam da trama que você criou, gerando um grande problema para você (principalmente se você só planejou a trama que almejava). Portanto, é importante que você reduza o espaço geográfico de sua campanha quando se é novato, dessa forma, é mais fácil para os jogadores comprarem sua trama.
Conforme você adquire experiência, você pode aumentar o espaço útil da campanha caso seus jogadores almejem.

#NewbieTips
Um reino criado no Inkarnate. Temos um tutorial para você criar mapas nesse site no fim do post!
O intuito aqui é diminuir as possibilidades dos jogadores, dando uma região pequena de jogo. 

O que fazer?


Você deve se perguntar: O que é fundamental preparar para que ocorra a primeira sessão?
Crie o necessário para que a próxima sessão ocorra, assim, você se preocupa apenas com o que é importante no momento.

Temos três recomendações para fazer:
• Se você quiser ainda assim criar seu mundo, faça algo pequeno e aumente-o conforme a necessidade do seu jogo. Se sua primeira sessão se passará em uma cidade e posteriormente em uma masmorra, crie apenas isso. É mais importante você dar profundidade nessa cidade e nessa masmorra do que perder seu tempo preparando algo além disso que provavelmente não será usado;
• Você pode sempre optar por usar um cenário publicado, facilitando (e muito) sua vida! Um bom livro que recomendamos é o Sword Coast Adventurer's Guide para D&D 5ª Edição, onde ele engloba toda a Costa da Espada (e um pouquinho dos reinos mais distantes);
E o principal ponto do post de hoje: Você pode criar aventuras inteiras em apenas uma cidade!
Isso é tão possível que a nova aventura da Wizards, Waterdeep: Dragon Heist, se passará exclusivamente em Waterdeep, uma das maiores cidades da Costa da Espada, e irá até o nível 5!
O bom de você usar apenas uma cidade como foco de sua aventura é que você não precisa se preocupar com fatores que seriam relevantes em uma aventura que ocorreria em diversos locais, como a origem do mundo, divindades e afins.

Dicas criar cidades RPG
Waterdeep, a Cidade dos Esplendores, vai ser palco de uma aventura que vai do nível 1 ao nível 5.

Exemplos de cidades


Um excelente exemplo de cidade usada em um RPG é Novigrad, em The Witcher 3: Wild Hunt.
Embora ela seja considerada uma cidade pequena para os moldes de um RPG, é muito possível que o bruxo Geralt tenha feito mais de 30 missões pela cidade durante a jogatina!

Como criar cidades RPG
Novigrad. Não é uma cidade tão grande, mas é palco de inúmeras aventuras!

Dicas


Dito isso, separamos algumas dicas para te ajudar a dar mais cor para a sua cidade:

• Realce as divisões sociais: Mesmo em uma cidade muito diversificada, é normal que a alta sociedade se concentre em um único local, próximo do comércio e dos principais pontos da cidade (como a sede do governo ou local semelhante).

Trabalhe com setores: Algo que Novigrad faz muito bem é trabalhar com diversos setores da cidade, estipulando muito bem onde é o cais, onde vive a fatia mais pobre da população e onde vive a alta sociedade. Criar esses setores te ajudará a popular sua cidade (seja pessoas ou lojas) e exaltar problemas sociais, como preconceito, divisão de renda e outros
Outros bons exemplos de cidades é Whiterun e Windhelm em Skyrim (a primeira separa a cidade como área comercial, área dos clãs e área de governo - Dragonsreach - e a segunda isola os Dark Elves na periferia da cidade), Midgar em Final Fantasy VII e Baldur's Gate na aventura Murder in Baldur's Gate (a primeira aventura de D&D5E).

Arquitetura: Outro ponto interessante das cidades é que a arquitetura da cidade costuma mudar de acordo com a condição social da pessoa que ali vive. Um pequeno exemplo são as torres, onde dificilmente o seu dono é pobre. Trabalhar esses detalhes dá a sua cidade uma riqueza visual interessante, facilitando o processo de imersão de seus jogadores.
Um exemplo é Iriaebor, uma cidade de Forgotten Realms. Ela possui tantas torres que passarelas foram construídas interligando muitas das torres. Além disso, o sol dificilmente alcança o chão da cidade, dando um aspecto um tanto quanto obscuro em alguns pontos da cidade.

Há cidade fora do muros: Lembre-se que há vida fora das muralhas da cidade! Normalmente fazendas se encontram ao longo da cidade (próxima a rios, se houver) e, em casos onde viver dentro dos muros seja muito caro, poderá haver casas e pequenas vilas contornando o muro e as entradas da cidade.

Organizações e Clubes: Mesmo as menores cidades poderão ter organizações (criminosas ou não) operando no local e, em RPG's mais contemporâneos, os clubes também possuem seu lugar. Normalmente um clube aceita membros que possuam um interesse em comum (como um clube de xadrez, por exemplo), podendo ser secreto ou não.
Também é perfeitamente plausível que mais de uma organização com os mesmos interesses operem em uma única cidade, principalmente se ela for grande. Voltando a Novigrad de The Witcher 3, ela possui diversas gangues espalhadas pela cidade, como a Gangue do Cutelo e os homens do "fdp júnior" (sim, é esse mesmo o nome!).

População grande = guarda grande: Lembre-se que os números da guarda da cidade normalmente acompanham a quantidade de gente que ali vive. E, quanto maior a guarda, maior sua guarnição e alojamento.

Agora você só precisa criar sua trama para a sua primeira sessão!

___

Por hoje é só, pessoal!
Esperamos que vocês tenham usufruído de nossas dicas! Se você tem dúvidas ou precisa de ajuda, nossas Redes Sociais estão abertas para você entrar em contato!

Você pode acompanhar a gente no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Google+!

Até a próxima!

Outros posts que você vai gostar!
Não sabe fazer mapas de cidades? Esses geradores podem te ajudar!
Veja nosso tutorial para criar mapas no Inkarnate!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados

Unearthed Arcana - Bardo e Paladino traduzida!

Olá e boa tarde, caro aventureiro! De forma surpreendente, a Wizards of the Coast disponibilizou uma nova Unearthed Arcana  nesta tarde (...

Postagem mais visitada