sexta-feira, 20 de abril de 2018

Evoluindo em Pathfinder 2ª Edição!

Olá e boa tarde, caros amigos!

Vocês que frequentam nosso blog com regularidade, perceberam que o Blog está com layout novo, né?
Um grande bug ocorreu ontem a noite com o layout antigo (obrigado Jhonatan por avisar!), o que nos motivou a alterar toda a estrutura do Blog. E, se iremos mudar tudo, porque não mudar nossa identidade visual, não é mesmo?
Esperamos que tenham curtido o novo visual!

Sem mais delongas, vamos ao post do dia: Evolução no Pathfinder 2ª Edição!


Evoluindo em Pathfinder 2ª Edição

Evolução em Pathfinder 2ED
O método de evolução de Pathfinder 1ª Edição e D&D 3.5 foi abortado para a versão de playtest do novo sistema: A Paizo adotará um sistema um tanto quanto similar ao Three-Pillar-Experience de D&D 5ª Edição, uma versão alternativa de Pontos de Experiência sugerida por meio de Unearthed Arcana, um sistema de testes abertos da Wizards.
No sistema da Wizards, você sempre precisará de 100xp para evoluir. Os monstros concedem XP de acordo com sua ND, de acordo com a planilha abaixo:

Evoluir Pathfinder 2ED
Lembrete: Essa tabela é de D&D5E

Já no sistema da Paizo, você precisará de 1000xp para evoluir, independente do seu nível - ou seja, se você estiver no Nível 2 ou no Nível 17, você sempre precisará das mesmas 1000xp. Caso você consiga evoluir e tenha sobrado um pouco de XP, esse valor remanescente é contabilizado para o próximo nível.

Infelizmente, apenas essa informação foi liberada oficialmente, mas acreditamos que o formato usado será o mesmo, até porque não existe (até onde eu saiba) um formato onde criaturas mais fortes cedam mais XP usando formato de XP fixa para evoluir. Se a Paizo realmente utilizar esse método, esperamos que ela use o formato completo, com bônus de XP para exploração e interações.

Isso demonstra que evoluir para níveis mais altos poderá ser um processo mais simples dependendo de quanta XP você recebe por cada monstro. Se para cada monstro derrotado do seu nível você recebe 50xp, o processo de evolução será rápido, e alcançar o Nível 20 antes da 40º sessão é uma grande possibilidade.
(como parâmetro, Rola o Dado, que usa o sistema D&D 5E, está em sua 67ª sessão com os personagens no Nível 12).

Habilidades e Talentos ao Evoluir


Após o processo de coletar os 1.000 Pontos de Experiência, você finalmente poderá evoluir. E o que ganho com isso, você me pergunta. É simples!

• Pontos de Vida, que variam conforme sua classe;
• Talentos de Classe ou Talentos de Habilidades;
• Talentos;
• Proficiências - nos níveis ímpares.

A direção que a Paizo quer tomar com isso é deixar os personagens extremamente customizáveis, mesmo se o personagem não optar por multiclasse! Baseando a evolução apenas em talentos, você deixa a cargo do jogador o que ele irá querer para seu personagem, algo extremamente diferente da edição anterior e de D&D 5E, onde, ao evoluir, você já sabe exatamente o que iria receber em cada classe. Isso, claro, também possibilita e muito a realização de combos, algo que já era muito comum em D&D 3.5.
Um exemplo dado pelo Blog da Paizo de evolução é:

Evolução para Clérigo 2º Nível: Você recebe um Talento de Clérigo e um Talento de Habilidade - habilidades relacionadas à proficiência;
Evolução para Clérigo 3º Nível: Você recebe magias de 2º nível, um talento e incremento de Proficiência.

Por conta dessa variação em Talentos de Classe, haverão talentos exclusivamente relacionados à magia: Quer expulsar Mortos-Vivos? Quer curar mais? Aprender habilidades relacionadas à sua divindade? Tudo isso é Talento, e você pode pegar quaisquer um deles ao evoluir!

Eu realmente gosto muito dessa iniciativa para quebrar os paradigmas de classe, onde o Clérigo sempre expulsava mortos-vivos e servia de "ambulância" para o resto do grupo. Outro fator interessantíssimo é que, em todos os níveis em que você não receberá Talentos de Classe, você receberá em compensação Talentos de Habilidades, portanto, não haverá mais aqueles níveis quebrados onde você não aprendia nada ao evoluir, o que era um processo frustrante para o jogador.
Outro fator revelado é que com esses Talentos de Habilidade, você poderá aprimorar seus talentos de Ancestralidade, um novo fator no jogo, o que faz de sua escolha algo melhor pensando e com consequências na jogabilidade. Caso não tenha lido nosso primeiro post sobre Pathfinder 2ª Edição e está boiando no que é Ancestralidade, isso nada mais é que a raça - mas com nome diferente.

Pontos de Atributo


Já em relação a atributos, sua evolução funcionará de forma similar à Starfinder: a cada cinco níveis, mas você irá melhorar diversos atributos simultaneamente. Mas vamos explicar melhor:

No Starfinder, a cada 5 níveis, você pode escolher até quatro atributos para receber novos pontos.
Os quatro atributos que você escolheu aumentarão em dois pontos permanentemente caso seu valor esteja abaixo de 17. Caso o atributo escolhido tenha valor 17 ou maior, ele só aumentará em um único ponto. Você não pode escolher um atributo mais de uma vez e, no caso de Starfinder, os atributos podem passar de 18, restrição que ocorre no momento da criação do personagem no sistema.

Algumas mudanças ainda serão realizadas nesse formato e a restrição de atributo no 1º nível não existirá em Pathfinder Playtest.

Estava tudo indo tão bem...


Deixo claro que, como Administrador, sou bem flexível com o fator mudança, mas essa de fato me incomodou:
Você poderá trocar suas "habilidades" por meio do sistema de Downtime (tempo livre entre aventuras) . Colocamos habilidades entre aspas porque o jogo não especificou o que poderá ser trocado, mas informou que coisas que fazem parte do core do personagem (como a Raça) não poderá ser trocada, obviamente.
Acreditamos que todos os talentos possam ser trocados dessa forma, bem como as magias - mas isso já é algo previsto em qualquer sistema D20.

E eu não gosto dessa visão porque deixa o jogo com um aspecto muito "videogamista", onde após descobrir um combo novo ou notar que realizou uma escolha errada na construção do seu personagem, basta gastar um pouco de seu tempo para que você repare o problema. Mas talvez o problema seja comigo e não com o sistema. O que você acha dessa mudança? Deixe aí no campo de Comentários!

___

Por hoje é só, pessoal!
Esperamos que tenham curtido o post!

Qual é a sua opinião sobre o sistema até aqui? Diga para nós usando o campo de comentários!
Ah, e não se esqueça de nos acompanhar nas Redes Sociais, é bem importante para nós! Você pode nos acompanhar curtindo nossa página no Facebooknos seguindo no Twitter ou nos adicionando no Google+!

Até a próxima!

Próximo Post sobre Pathfinder 2ª Edição:
Conheça os três pilares que sustentam o Pathfinder 2ª Edição!

Outros posts que você pode gostar!
Curte Pathfinder 1ª Edição? Tem promoção rolando lá na nossa página do Facebook!
Perdeu nosso primeiro post falando sobre Pathfinder? Só clicar aqui para ser redirecionado pra lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados

Promoção de livros de terror e Game of Thrones!

Olá e boa tarde, fãs do RPG! Tudo certo com vocês? Como vocês já sabem, toda terça a gente costuma vasculhar a internet em busca das ...

Postagem mais visitada