quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Narrando Comentários - Episódio XVIII

Olá e boa noite, turma! Tudo tranquilo?!

Estamos de volta com o nosso Narrando Comentários! Para quem não sabe, o Narrando Comentários é uma coluna semanal do Blog onde nós tiramos dúvidas da comunidade sobre RPG em geral e D&D 5ª Edição, principalmente. Mas, nós podemos falar sobre diversos outros sistemas, de Rastros de Cthulhu à Hora de Aventura.
Tem alguma dúvida e quer que ela seja sanada, mas tem vergonha de perguntar nas Redes Sociais? Entre em contato por meio de nossa fanpage em nossas Redes Sociais por Mensagem e responderemos tão breve quanto possível!

Sem mais delongas, vamos as dúvidas!

NARRANDO COMENTÁRIOS - EPISÓDIO 18:


1 - Experiência para o grupo:



Sim, a experiência adquirida é dividida para todo o grupo. Ainda, caso haja NPC's que ajudaram substancialmente o andamento do combate, a XP também será distribuída para ele. Por último, algumas magias de Conjuração (como Aliado Planar) também diz que a criatura conjurada conta como participante do grupo, também recebendo a devida XP.
A informação se encontra no Guia do Mestre, página 265 (PT-BR).

2 - Evolução de Truques:



Até pouco tempo atrás, não tínhamos essa informação e partíamos do pressuposto que um Truque é definido pela classe, portanto, o Nível de Classe era o importante para definir a evolução do Truque.

Para solucionar esse problema, saiu um Sage Advice Compendium para indicar o correto entendimento dos Truques. Para quem não sabe, o Sage Advice Compendium é um compêndio de informações mensais lançadas pela Wizards para explanar regras que não foram bem escritas ou explícitas no livro, e a questão do Truque foi englobado ali.

O que define o dano do Truque é o nível total do personagem, portanto, caso você seja um Bruxo 1, Guerreiro 4 (Nível de Personagem 5), você irá conjurar Rajada Mística sendo de 5º Nível, portanto, duas jogadas de ataque, com cada uma delas causando 1d10 de dano.

Abaixo coloquei a explicação do Truque (em inglês, chamado de Cantrip) e, nesse link, tudo o que foi solucionado pelo Sage Advice Compendium.

Dano dos Truques D&D 5E

3 - Línguas Conhecidas



Quanto a primeira pergunta, certo: O Meio-Elfo conhece Normal/Comum, Élfico, Druídico (concedido pela classe Druida).
Agora, quanto a Gíria de Ladrão, ela não poderia escolher: Da mesma forma que Druídico é exclusivo dos Druidas (você até pode encontrá-la, mas não irá decifrá-la sem magia), a Gíria de Ladrão é específico para Ladinos. Além disso, as Gírias de Ladrão, como o próprio nome já diz, são apenas gírias. A mensagem a ser transmitida utiliza-se da Língua Comum ou outra língua pela qual a comunicação é feita, o que muda é a forma como essa comunicação é feita. E, para saber como a comunicação é realizada, apenas sendo um Ladino.

4 - A magia Comando: OP?



Uma ação nociva é aquela que cujo objetivo é causar dano. Um exemplo disso é pedir para que o alvo se jogue de um penhasco. A pessoa entende que ela sofrerá dano ao realizar essa ação e não a faria.
Porém, quando você pede para que o alvo vá para determinada direção, cujo único intuito é sofrer Ataques de Oportunidade, o alvo não o vê como algo nocivo, afinal, é apenas uma caminhada. Nesse caso, ela realiza a ação sem qualquer impedimento.
Para fins de regra, caminhar usando Comando gera Ataques de Oportunidade já que uma ação foi utilizada para andar, como explicado na página 195 do Livro do Jogador.
Eu pessoalmente gosto dessa magia por três motivos:
• Pelo fato do adversário ficar uma rodada sem atacar (o que pode ser a diferença entre a vida e a morte);
• Por gerar Ataques de Oportunidade;
• Por poder posicionar o inimigo em uma posição mais vantajosa, seja para fugir como também para criar flancos.

5 - Novas Raças?



Alguns livros dão suporte para a criação de outras raças dentro do D&D 5ª Edição. Por exemplo, o Manual dos Monstros indica como fazer Personagens Licantropos, de Lobisomens à Homem-Tigre. Um outro livro indicado é o Volo's Guide to Monsters, onde há várias raças jogáveis prontas para uso.
Além dessas raças, você deverá conversar com seu Mestre para saber se é possível fazer e como fazê-lo.

6 - Druida com crise de identidade



O Druida na 5º Edição é um conjurador muito competente, então há poucas utilidades para a Forma Animal. Uma delas é conseguir atacar de forma mais eficiente no curto alcance. Outra forma é poder ter acesso a outros locais, com deslocamento aquático ou aéreo.
Mas a real utilidade é a mencionada: Ter muitos Pontos de Vida extras e ataques corpo à corpo, mesmo que em troca de conjuração de magias. Ele pode se transformar duas vezes, e, por exemplo, se ele se transformar em uma Aranha Gigante (p.319). Juntando essas duas transformações, isso gera 52pts de vida extra! Com isso, o Druida consegue ter mais Pontos de Vida do que um bom Bárbaro, o que é muito bom.

______________
Por hoje é só pessoal!
Espero que tenham gostado do post! Fiquem ligados no Blog, a gente tem bastante conteúdo legal toda semana no Blog, e temos quase 20 postagens por mês!

Até logo!

Aqui tem outros conteúdos que você pode gostar:

Curta e nos siga nas Redes Sociais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados

Promoção de livros de terror e Game of Thrones!

Olá e boa tarde, fãs do RPG! Tudo certo com vocês? Como vocês já sabem, toda terça a gente costuma vasculhar a internet em busca das ...

Postagem mais visitada